A necessidade de inclusão de uma agenda plural para promover a parceria estado-sociedade na integração econômica no MERCOSUL

Mayra Thais Andrade, Antônio Carlos Ribeiro

Resumo


O presente artigo analisa a necessidade de haver o diálogo entre os Estados Membros e a sociedade na integração econômica regional do MERCOSUL, bloco criado no âmbito da América latina cujos Estados Membros em processo de redemocratização empenharam-se na cooperação para expandir suas economias e reduzir desigualdades internas. A pesquisa baseou-se no método dedutivo em que se realizou um trabalho documental e bibliográfico sobre o tema além de um levantamento das atividades, dinâmicas e normas emitidas pelos órgãos do bloco para a discussão dos impactos causados pelo seu caráter intergovernamental. Nas considerações finais verifica-se que o MERCOSUL deve continuar a expandir a sua agenda doméstica e externa a fim de abordar os aspectos econômicos, as questões sociais, culturais e outras plurais para solidificar sua integração e adquirir maior visibilidade no cenário global e proporcionar melhorias na condição de vida de sua sociedade.


Palavras-chave


Integração Econômica e Social, Nova Agenda, MERCOSUL

Texto completo:

PDF

Referências


www.harianregional.com

ALMEIDA, Paulo Roberto. Dilemas da soberania do MERCOSUL: a soberania. Rio de Janeiro: Renovar, 1999.

ANDRADE, Isabela Piacentini de. “MERCOSUL e desenvolvimento? Integração regional e desenvolvimento”. In BARRAL, Welber e BACELLAR FILHO, Romeu Felipe (ed.). Florianópolis: Fundação Boiteux, 2007.

ANDRADE, Mayra Thaís. S. “O caráter supranacional do Conselho Mercado Comum – uma perspectiva de integração pelo Direito Comunitário”. In III Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI), 2011. São Paulo: Governança Global e Novos Atores, 2011.

ANSELMO, José Roberto. “O MERCOSUL sob a ótica do direito comunitário”. Revista do Instituto de Pesquisas e Estudos. 2000, nº 29, p. 149-160.

AZEVEDO, Pedro Pontes. “A Lex Mercatoria e sua aplicação no ordenamento jurídico brasileiro”. Revista Prima Facie. 2006, ano 5, n° 9, p. 93-105.

BRUM, Argemiro Jacob. O desenvolvimento econômico brasileiro. 21ª ed. Petrópolis: Vozes/UNIJUI, 2000.

CAMPOS, João Mota de e CAMPOS, João Luiz Mota de. Manual de Direito Comunitário – O Sistema Institucional. A Ordem Jurídica. O Ordenamento Económico da União Europeia. Coimbra: Coimbra, 2007.

CARNEIRO, Cynthia Soares. Para Entender o Direito da integração regional. Belo Horizonte: Del Rey, 2007.

CARVALHO, José Antônio Marcondes de; BENJAMIN, Daniela. “Supranacionalidade ou efetividade: a dimensão jurídico-institucional do MERCOSUL”. In: Seminário MERCOSUL 15 anos: Avaliação e perspectivas (março de 2006). São Paulo: s.n., 2006.

COSTA E SILVA, Danielle Cristine. “Soberania e MERCOSUL. [Dissertação de mestrado]. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2003.

EVERTS, Philip. “Democracy and foreign policy”. In: CASTERMAS-HOLLEMANP, Monique; HOOF, Fried Van; SMITH, Jaqueline. The role of the nation-estate in the 21st century: human rights, international organizations and foreign policy. The Hague: Cambridge, 1998.

FARIA, Adriana Spagnol de. “Soberania popular e a supranacionalidade no MERCOSUL”. [Dissertação de mestrado]. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2004.

FARIA, José Eduardo. O Direito na Economia Globalizada. São Paulo: Malheiros, 1999.

FERREIRA, Thiago José Milet Cavalcanti. “Efeito direto das normas comunitárias: Um ensaio sobre o futuro da experiência brasileira” [online]. Jus Navigandi. 2009, ano 13, n° 2139 [acesso em 02 dez. 2014]. Disponível em: http://jus.com.br/artigos/12807/efeito-direto-das-normas-comunitarias

GUERRA, Sidney Cesar Silva. “Os desafios à integração regional no âmbito do MERCOSUL”. Revista de Direito da UNIGRANRIO. 2009, vol 3, p. 1-26.

JO, Hee. Introdução ao Direito Internacional. 2ª ed. São Paulo: LTr, 2004.

LEAL, Rosemiro Pereira; et. al. Curso de direito econômico-comunitário. Porto Alegre: Síntese, 2001.

MAZZUOLI, Valério de Oliveira. Coletânea de Direito Internacional. Legislação do MERCOSUL. 7ª ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2009.

MEDEIROS, Marcelo de Almeida; LEITÃO, Natália; et al. “A questão da representação no MERCOSUL: os casos do Parlasul e do FCCR”. Revista de Sociologia e Política. 2010, vol 18, n° 37, p. 31-57.

MERCOSUL. Protocolo Adicional ao Tratado de Assunção sobre estrutura institucional do MERCOSUL – Protocolo de Ouro Preto. 17 de dezembro de 1994 [acesso em 28 nov. 2014]. Disponível em: http://www.sice.oas.org/trade/mrcsrp/ourop/ourop_p.asp#Capítulo_XII_

MERCOSUL. Protocolo de Ushuaia sobre o Compromisso Democrático no MERCOSUL, Bolívia e Chile [acesso em 28 nov. 2014]. Disponível em: http://www.mercosur.int/msweb/Normas/Tratado%20e%20Protocolos/1998_PROTOCOLO%20DE%20USHUAIA-Compromiso%20democr%C3%A1tico_port.pdf

MÜLLER, Vivian Cristina. “Direito comunitário: a função judicial no MERCOSUL” [online]. Jus Navigandi. 2004, ano 9, n° 232 [acesso em 08 nov. 2014]. Disponível em: http://jus.com.br/revista/texto/4873

SILVA, Renata Cristina de Oliveira Alencar; SILVA, Osvaldo Alencar. “Supranacionalidade e integração: o caso MERCOSUL” [online]. Jus Navigandi. 2003, ano 7, n° 64 [acesso em 08 nov. 2014]. Disponível em: http://jus.com.br/artigos/3985/supranacionalidade-e-integracao/1

SILVA, Roberto Luiz. Direito Econômico Internacional e Direito Comunitário. Belo Horizonte: Del Rey, 1995.

SILVA, Roberto Luiz. Direito Internacional Público. 4ª ed. Belo Horizonte, Del Rey, 2010.

SOARES, Mário. “Teoria geral da cidadania em suas expressões clássicas - Paradigma Greco-romano e medieval”. [Dissertação de mestrado]. Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 1995.

VENTURA, Deisy F. L. “Os dilemas da institucionalização: um turning point para o MERCOSUL”. São Paulo em Perspectiva. 1995, vol 9, n° 1, p. 75-79.

YUSTE, Juan Carlos. “MERCOSUL social, matéria pendente”. Boletim Eletrônico do Programa MERCOSUL social e solidário. 2006, n° 17.




DOI: http://dx.doi.org/10.16890/rstpr.a4.n8.p136

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Consejo Editorial - Conselho Editorial

Prof. Alberto do Amaral Júnior, Universidade de São Paulo, Brasil

Prof. Alberto Manuel Poletti Adorno, Universidad Columbia del Paraguay, Paraguay

Prof. Alfredo Mario Soto, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Ana Cristina Paulo Pereira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Prof. Antonio Celso Alves Pereira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Prof. Antônio Pereira Gaio Júnior, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Brasil

Prof. Atilio Alterini, In Memoriam

Prof. Augusto Jaeger, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil

Prof. Bruno Rodrigues de Almeida, In Memoriam

Prof. Calogero Pizzolo, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Carlos Francisco Molina del Pozo, Universidad de Alcalá de Henares, España

Prof. Carmen Beatriz de Lemos Tiburcio Rodrigues, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Prof. Daniel José Pavón Piscitello, Universidad Católica de Córdoba, Argentina

Prof. Enrique C. Barreira, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Jorge Luiz Fontoura Nogueira, Tribunal Permanente de Revisión, Brasil

Prof. José Antonio Moreno Rodríguez, Centro de Estudios de Derecho, Economía y Política, Paraguay

Prof. José Antonio Moreno Ruffinelli, Universidad Nacional de Asunción, Paraguay

Prof. José María Gamio,Tribunal Permanente de Revisión, Uruguay

Prof. Liliana Rapallini, Universidad Nacional de La Plata, Argentina

Prof. Lilian del Castillo, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Luiz Olavo Baptista, Universidade de São Paulo, Brasil

Prof. Marilda Rosado, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Prof. Miguel Angel Ciuro Caldani, Universidad Nacional de Rosario, Argentina

Prof. Nadia de Araujo, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/Tribunal Permanente de Revisión, Brasil

Prof. Natasha Suñé, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Noemí B. Mellado, Universidad Nacional de La Plata, Argentina

Prof. Paula Wojcikiewicz Almeida, Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getulio Vargas, Brasil

Prof. Paulo Borba Casella, Universidade de São Paulo, Brasil

Prof. Paulo Emílio Vauthier Borges de Macedo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Prof. Raphael Carvalho de Vasconcelos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Basil

Prof. Roberto Ruiz Díaz Labrano, Universidad Nacional de Asunción, Paraguay

Prof. Roque Silguero, Universidad Nacional de Formosa, Argentina

Prof. Sandra Cecilia Negro, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Santiago Deluca, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Sidney Guerra, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil

Prof. Silvina Barón Knoll, Universidad Nacional de Cuyo, Argentina

Prof. Soledad Villagra de Biedermann, Universidad Nacional de Asunción, Paraguay

Prof. Susana Czar de Zalduendo, Universidad de Buenos Aires, Argentina

Prof. Umberto Celli Junior, Universidade de São Paulo, Brasil

Prof. Violeta Liliana Chantal González Valdez, Universidad Católica de Asunción, Paraguay

Prof. Wagner Menezes, Universidade de São Paulo, Brasil

Prof. Welber Barral, Universidade de São Paulo, Brasil 

Prof. Wilson Nerys Fernández, Universidad de la República, Uruguay

Prof. Yeny Villalba, Universidad Columbia del Paraguay, Paraguay

 

 

 

ISSN: 2304-7887 (online)

ISSN: 2307-5163 (impresso)

 

Vila Aucinera - Mcal. López 1141 esquina com Gral. Melgarejo

Assunção - Capital Jurídica do MERCOSUL, Paraguai

revista@tprmercosur.org - www.tprmercosur.org

 

http://www.revistastpr.com/public/site/images/admin/80x15_80

Licenciado por Creative Commons Attribution 3.0 .